POESIAS

VOLTAR

Poemeto daniliano

Menino dengoso
Do abraço gostoso
Olhar saudoso
Palavras de mel

Menino, sensível, companheiro e amigo
Defensor dos animais
Amante fiel

Menino levado, sapeca e peralta
Sou eu quem te canta,
Em voz bela e alta

De mim escapole um abraço bandido
Que em ti vai buscar consolo e abrigo.

Perdão por escrever versos tão fracos
Para demonstrar sentimento tão máximo
Rico, de incomensurável afeição.

Denise Veras Autor Denise Veras MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE