POESIAS

VOLTAR

Lembranças

Lembranças

Ainda era cedo fim de tarde
Quando os últimos raios de sol
Atravessavam a torre da catedral
E me conquistavam enquanto me invadiam
Há tempos não me sentia em meu lugar
O som do pequeno rádio me transportou
Acordou adormecidas lembranças
Mais foi bom
Era de esperar
Agora já quase fim de noite
Não era fim de festa
Ainda bem
Eu de corpo presente
Mente no passado
Respondia sem pensar
Analisando a lagoa da lua
Via a distancia entre eu e algo
Que o tempo não levou
Quando alguém sem combinar
Lembrou Betânia
Pois - se a cantar
Palavras soltas
Eu em pensamento a completar
Como a lagoa é da lua
Também se fez de meu olhar
Onde você estará
E a lembrança foi festa
Quem não fez de “foguete”
Sua musica de amar

Lina Ramos Autor Lina Ramos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE