POESIAS

VOLTAR

Uma Breve História Humana

Uma Breve História Humana

Não se pode mais brincar com o coração humano,
foi-se o tempo que as pessoas ceifavam umas as outras
Nem lembro bem que tempo era esse
Houveram dias que a gente simplesmente,
esqueceu o que tinha que fazer e
lembrava-mos sempre
“amai-vos uns aos outros como vos amei”

não lembro bem quem disse isso,
houve períodos que pensei
que morreria pela fome outros pela febre
Houve até dias que sol parou de girar sobre a terra,
mas a terra passou a girar sobre o sol

Houveram tantas questões que me senti indefeso,
tantos dias
que um prato de comida era o suficiente
pra me sentir digno,
depois com a barriga cheia
ter onde morar era o que me fazia digno

hoje me parece
que ter um celular me torna digno,
mas não lembro mais o que amar

já vi irmãos morrendo de fome,
onde as pestes se alastravam
e só havia um caminho de cadáveres…

como também vi serem escravizados por nada,
pois seus tons não condiziam
com quem tinha os melhores barcos,
sim,
barcos, nada mais que barcos

Vi tantos morrerem
porque amaram seus semelhantes,
vi irmãs serem queimadas
com gritos de
“bruxa” “bruxa” “bruxa”

e atentei-me mais ao 11 setembro,
que aos meus irmãos
mortos por cogumelos na Ásia...

ouvi disparos e explosões
vindo dos Aliados,
e senti o peso de queimar
em fábricas no Eixo….

me escondi em trincheiras

Pilotei desde uma simples carroça
a um robô que mandei a Marte,
vi que meus costumes e cultura
se moldaram

Vi a malária, as revoltas, a AIDS e a fome…
e sempre me dói a fome…
tenho lidos nos jornais, ainda muito novo
que o mundo estará mudando
a passos rápidos,
pra mim que as gotas de suor exaustivos
caem todos os dias,
vejo que minha história
tem sido de sofrer e lamentar
por não ter essa sorte de mudar.

Não é o Muka Autor Não é o Muka MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE