POESIAS

VOLTAR

Sentidos

É como se nada fizesse sentido
e cada vez que faz sentido é um clarão
a morte do sentido é estar sempre vivo
só vejo mortos nesse mar de ilusão

talvez se eu estivesse mais distraído
pudesse aliviar um pouco da dor
mas se estivesse não estaria vivo
a morte é como um descanso dos sãos

vocês que roubam e não sabem que são
como um gatilho para mentes mentir
e toda vez que mentes fazem sentido
a tudo que puder roubar os farão

meu Deus eu já pedi a tu qual motivo?
e sempre ignoraste minha oração
porque devo fazer de mim teu ouvido
e tua boca nesse mar de ilusão?

talvez se eu estivesse mais distraído
o acaso me abandonaria ou não?
porque de estar vivo e não ter sentido
só faz amar a morte como unção

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE