POESIAS

VOLTAR

O Clero e o Tédio

tédio
enquanto te venero
o libido da solitude do clero
desvenda seu mais profundo pecado
seu medo e seu desejo
uma colisão
e dela nasce a mancha da carne

e alma segue a dançar sua valsa no mesmo compasso?
ou somos um só
que por meio de sonhos fomos condenados
por ir contra tua autoridade ajoelhou-se
ao féu
e ao tédio.

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE