POESIAS

VOLTAR

Clássico

Mais ouvia a tarde inteira
Deixando sete coisas pra trás
Decepção
Quando falou que era tão simples
Ainda que suficiente para enlouquecer

No auge da arrogância
Comunicando que conhecia cada diferença
Tão medíocre quanto toda imundice organizada
Tudo por série de luz
Ainda afirmou que era seu lugar
Sem nenhuma certeza dele
Que pediu o inferno por direito
Em alto e bom som

Mundo horroroso e amargo
Tão fácil e solidário
Na vida do outro
Confusão

Depois desses onze anos lembrando
É inesquecível?
Pedir e morrer assim?
Vocabulário pobre e imoral
Vou ter de falar palavras difíceis!?

Pareceu tão deprimido
Desejando um lado
E perdendo o outro
Queria dizer tanto no caminho de volta pra casa

Foi o fim
Tão imaginoso
Quem eu sou? Quem, definitivamente?
Foi como tudo se passou
Com nenhuma importância
Talvez flertando com o perdão
Sou louca ou maldosa?
Tanta distância em mim

Bem específico, impuro
Sonhando
Pesada e suja
Sem estabelecer
Foi o segundo amor
Me lembro

Rafaela Oliveira Autor Rafaela Oliveira MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE