POESIAS

VOLTAR

MARIA

Eu fico nas pontas dos pés, expressando
No meu corpo o eco do prazer.
Tão bom quanto o amor, é um
Coração que gozar na simplicidade,
Buscando felicidade, mesmo sem ter.
Maria minha felicidade é você.

Quando esto só, na beira da solidão,
Começo a pensar.
Penso! Penso! Não consigo parar.
Penso tão intensamente que por
Um instante o concupiscente toma meu ser,
levando-me a um estado de loucura, desejo
e prazer.
Maria só você para me enlouquecer.

Você que nunca me decepciono,
Nunca sentiu ciúmes, só amor.
Nunca brigo, não provoca, sempre
Calada. Tímida? Que nada!
Você é uma mistura de cinco
Vozes com o som de uma.
Tão fiel, tão presente, tão próxima
De mim, ta colada no meu corpo,
Ligadas aos meus sentimentos.
Sorrindo comigo, chorando comigo
Gozando comigo.
Por esses e outros motivos, não
Te largo, não te deixo
Você é minha chave de mil e um segredos.
Maria você é minha fonte de sossego.

E quando você me toca, faço um voou
em um mondo de pensamentos, sinto às
nuvens a toca-me suavemente,
Vejo ás estrelas do céu nas suas cores
Mais fortes, sinto a gravidade modificando
O meu corpo, mas quando chego no ponto
Máximo do êxtase, o céu fica sem estrelas,
As nuvens desaparecem, e eu acordo com sono,
Levemente suave, pensando de novo e de novo
como sera a Retórica do amor.
O sonho contínua, o amor prevalece, e você,
Maria, quero andar lado-a-lado
Até que um dia o fim tenha um novo começo.

Maciel Gomes Autor Maciel Gomes MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE