POESIAS

VOLTAR

Soneto despedaçado

o ausente que habita em mim
é o grito que se perdeu
a manada seguiu Abel
e o estouro me fez Caim

no porão do meu motim
fracassa um Prometeu
o fogo que era ateu
fez cinzas do meu jardim

o estranho que me apavora
deixou as asas de fora
pra eu não voltar de onde vim

e a cada instante do fim
vivo a agonia das horas
sem jamais chegar em mim






Pedro L R Pereira Autor Pedro L R Pereira MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE