POESIAS

VOLTAR

Apaixonada Imperdoada

Ensolarada paixão,
acende-se como fogueira.
Faz seus escravos, ajoelharem-se,
pois está ao trono.
Sanidade clama a ser abatida.

Encontrei certo antídoto,
serve para quem errou.
Egoísmo domina o peito,
de quem sempre acertou.
Coração suplica.

Queria ser amado,
acabou por levar um falso amor.
Caminhou entre ruínas,
até ver solo transformando-se em rio.
Pena, não sabia nadar.

É, nada.

Carolina Vitória Autor Carolina Vitória MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE