POESIAS

VOLTAR

Ego, a voz que te comanda

Soar monumental, imprevisível o seu futuro
Passagem rápida e obsoleta
Marcada de dores, angústias e murmúrios
Transcendental as almas carentes de afago
Uma locomotiva sem freios
Repleta de sonhos inacabados
Prestes a passar por trilhos arteiros
E com um vagão completamente vago.

Hélio Honorato Autor Hélio Honorato MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE